A Cia Mimos Brasil tem por característica o desenvolvimento de uma linguagem teatral que mistura a narrativa com mímica, manipulação de objetos e música. A narrativa foi preservada como forte influência da oralidade presente nas culturas africanas, cujas histórias e tradições são perpetuadas pelos GRIOTS – os sábios e respeitados contadores de história.

As músicas do espetáculo, executadas ao vivo, são uma fusão de composições originais criadas especialmente para o espetáculo com outras da tradição popular da cultura africana. A sonoridade traz ritmos como lundu, afoxé e jongo.

Pérolas Negras

A criação de Pérolas Negras deve-se ao interesse da Cia. Mimos Brasil em pesquisar e difundir histórias que falam sobre as ORIGENS das coisas. Segundo a escritora  Elisa Larkin Nascimento, em “Introdução à História da África”, o continente é considerado o berço da humanidade e da civilização. Daí, a seleção de contos que falam sobre a origem das histórias, a origem do tambor e a origem das bonecas de pano.

Michel Nascimento e Dalus Gonçalves

Contos e lendas do continente africano são teatralizados neste espetáculo a fim de incentivar a valorização de costumes e ideais. Tudo começa com Ananse, aquele que abriu o baú de Niamy, onde viviam presas todas as histórias do mundo. Para conquistar o baú de histórias e difundi-las pelo mundo, Ananse tem que enfrentar OSEBO – o leopardo de dentes terríveis; MBORO – os marimbondos que picam como fogo; e MOATIA -  a fada que nenhum homem viu. Daí brotam a Lenda do Tambor - ou o Macaco de Nariz Branco - originário de Guiné Bissau e A Menina e o Saco, que no Brasil ficou popularmente conhecida como A História do Surrão.

Click - Bruno Aragão

CMC - Tijuca - 13/05

Edital Matrizes Africanas - 2016 - SMC RJ